Frases.Tube

Quando Perdemos a Vontade de Viver

E ela ainda acha que tudo isso nasceu da vontade de viver um amor antes do dia terminar, mal sabe ela que sou alérgico à escuridão e que meu mundo só gira com o sol na minha cabeça. Ela não poderia pensar diferente, afinal de contas, ela não consegue se ver através dos meus olhos, não faz a mínima ideia de toda ideia que ela me passa. Ela ri, acha graça os meus galanteios, devaneios, meus sonhos impossíveis,minha imaginação fértil. Meu Fantástico Mundo de Bob é quase um aperitivo pra ela. No fundo, ela ama tudo isso, por mais que eu pense que precise melhorar, falar direito, me tornar uma galã, vestir uma beca legal, pentear meu cabelo com gel, usar um perfume bacana ou quem sabe me tornar um cara charmoso e cheio de atitude. Ela gosta mesmo é de quem eu sou, porque sinceramente um Richard Gere não olharia pra ela com tanta ternura, bem, não vou me arriscar porque se talvez ele olhasse ela não resistiria, ou será que sim De qualquer forma não vou pôr nada à prova, vou largar essa questão pra lá, não quero correr este risco de perdê la nem em pensamentos, ainda mais pra um bonitão charmoso como ele. Eu não inventei nada disso, e se por acaso tiver inventado, foi a melhor das minhas invenções, nem Benjamim Franklin, Santos Dumont, Galileu Galilei me surpreendem mais, salvo Bill Gates ( beijo pra ele, porque se não fosse por ele bem deixa pra lá!). A vida é um contrato onde você só assina quando nasce, e vai cumprindo sua rotina num papel vazio, colocando os detalhes de cada dia sem compromisso final de assinatura. Por mais que tenha vida plena de saúde, se me faltar amor não terá valido nada pra mim. Não é vontade de viver romance algum, é procurar este amor pela vida toda e de repente ele surgir na minha frente, num ponto de ônibus, num cinema, num aeroporto, no meio da muvuca da 25 de Março, ou com o sorriso aberto numa Maria Fumaça. É apenas viver a minha vida sabendo que um dia ele chega.
Ricardo F.

Mais um dia amanhecendo. A insônia apareceu aqui. As ideias e a vontade de viver tudo de uma só vez, também.
Ao mesmo tempo de tudo, não sei se quero os amores. Não sei qual querer e o que decidir. As consequências de um desabafo, não me incomodam em nada. Exatamente nada.
Repassei minha história de vida, na conversa com um amigo. Percebi que era tão simples quando amar era somente sorrisos. Verdadeiros sorrisos.
Hoje, amar, é discussões, sofrimento, algema, cadeia E que é difícil se manter sóbrio perante a vida. Perante ao amor.
Sempre nos falaram que amar é o único sentido da vida. Ou que tudo vale a pena Ou que temos uns aos outros Não temos nem a nós mesmos, amigo.
Essas briguinhas, das paixões, desgastam toda a corda que poderia sustentar o amor, que vem pesado e cheio de malas.
Um inútil, me sinto assim.
Sem capital. Esquecendo, muitas vezes, de comer. Rodeado pelo álcool e pelos cigarros esses que são meus companheiros, já me olham com cara de pena.
Realmente, digno de pena. Uma mente cheia de papeis amassados.
As lixeiras daqui, já transbordaram. Ninguém passa para recolher o lixo. A rua é deserta, e os vizinhos (que não sei se existem) nunca atenderam aos meus pedidos de socorro.
Um homem sem esperanças, não é digno de seu título.
Desculpa, pai e mãe, mas a dor é grande demais aqui. A angústia de pensar, machuca o peito. Nos olhos, as lágrimas que nunca caem me dificultam ver a vida.
Me pego num momento em que não sei o que sinto pela vida. Mas sim o que sinto pela morte.