Frases.Tube

Crônicas do Cotidiano

Um amor de verdade
É aquele que surpreende com seu carinho cotidiano e matutino.
Ele sempre me acorda com beijos e abraços bem apertados, como se quisessem dizer algo além do alcance de suas palavras.
É aquele que liga pro que eu sinto, pro que eu penso, pro que eu quero, e me liga várias vezes no dia, pra dizer que me ama, pra saber se já almocei, pra saber se está tudo bem, e outras vezes, quando vem de mansinho, eu já sei que é pra me pedir favores.
Favores esses nem sempre dignos de serem feitos, mas com aquele jeitinho que só ele sabe, convence qualquer um de satisfazer suas vontades, muitas delas, vaidades.
É aquele que enlouquece com sua paciência inquietante. Que se esforça para agradar a todos que o cercam, mesmo contra a sua vontade.
É o verdadeiro cavaleiro, jamais conheci outro igual e acho que jamais conhecerei.
Não poupa gentilezas e confortos para me mimar, desde fartar a minha fome de algo novo: um prato diferente, um cheiro inovador, um clima encantador, até o simples fato de saciar minha sede (de água mesmo) pela madrugada.
Ele, sempre presente em todos os momentos da minha vida, desde os mais turbulentos aos mais simples, no entanto, inesquecíveis, desde que ao seu lado.
Ele é sensível, se permite chorar e virar menino nos meus braços, porque sabe que aqui ele vai encontrar todo abrigo necessário para esperar qualquer tempestade passar.
Ele é infinitamente mais do que eu mereço.
É um garoto disfarçado de valente.
É uma carência disfarçada de suficiência.
Simplesmente o amo de verdade!

►Quando Foi
Quando minha vida se transformou nisso
O telefone me contou que meu primo pensou em suicídio
O mais velho, o que eu respeito dentre os outros
Tudo bem que ele era rude quando tinha dezoito
Estou satisfeito por ter conversado com ele hoje.
Brigamos, ficamos sem se falar por três anos
Hoje finalmente "reatamos",
Mas ainda assim não estou acreditando
Aquele meu primo modelo foi para casa de minha tia, chorando
"Meus pais não me amam, pularei da ponte e pronto"
Não consegui acreditar, sabe
É difícil assimilar tal frase com a pessoa que eu queria me espelhar
Meus familiares esperam que seja apenas uma lastimável fase
Fiquei satisfeito quando ele veio conversar comigo hoje à tarde,
Foi engraçado, ele conversou como se fôssemos amigos de longa data
Mas, na verdade, a muito tempo não nos falávamos,
Porém senti que deveríamos deixar de intrigas depois dele jorrar tantas lágrimas.
Agora sei como sou sortudo
Na realidade eu sempre soube, mas agora é absoluto
Meus pais me apoiam, por isso não me afundei no lago escuro
Graças ao amor deles, e do meu próprio, nunca pensei em pular do pontilhão
Mas não quero o primo que me apresentou aos jogos,
Se afundando nesta irreconhecível e destrutível depressão
As que sofro semanalmente é por falta de amigos,
Mas a dele é por falta de carinho de meus padrinhos
Eu seria ingênuo se dissesse que sei o que ele está passando
Mas, depois de vê lo estável, ele até me chamou para ir na sua casa,
Eu disse que claro, vou ficar ao lado, sou primo dele afinal
Para alguns, a família não existe mais aquele valor,
Mas, para mim, ela sempre será o ponto principal,
Família é fundamental.
Os dias passaram, fui visitá lo
Chegando lá ele abriu o portão, aparentava estar sossegado
Os ponteiros marcavam, era uma da tarde, certinho
A casa dele estava diferente, eu não ia lá a um tempinho
Fui logo pedir bênção a minha tia/madrinha, e para o meu padrinho
Ela se espantou em me ver lá, " Que milagre"
Fiquei relaxado ao ver que meu primo estava saudável
Conversamos enquanto ele me mostrava seus novos jogos
Depois dizem que videogame criam perfis perigosos
As sete da noite eu resolvi ir, junto a ele, para casa de uma tia querida
Saímos da casa dela quando a noite já estava totalmente estabelecida.
Estou agora pensando,
Meu primeiro texto eu escrevi por que estava amando
Agora estou aqui, com um texto desses
Jamais que eu poderia pensar em escrever algo "pesado", como esse
Imaginei escrever sentas de líricos, dedicatórias, romantismo
Me enganei, estou retratando nos papeis o que vivo
Pelo menos não é mais um texto depressivo pessoal
Acho que no começo minha mente estava em um mundo surreal
Onde ela conseguia inspirações em uma relação que se tornou ocasional.
Não tenho mais o que escrever
Agora o tempo irá me dizer
Se retorno ou não, só ele poderá responder
Eu aqui, as três e cinquenta e duas horas da manhã,
Escrevendo um cotidiano que ninguém irá ler
Bom, fazer o quê

O passo da conversa
Iniciar uma conversa despretensiosa é quase sempre um prenúncio de tragédia. Já reparou como o passo da conversa distrai
Mal começa se uma conversa e pronto, distrai se! Perde se o último ônibus, tropeça se, cai no buraco.
O passo da conversa parece ter a função de ninar a nossa atenção. Você está atento, mas a sua atenção foca no diálogo, esquece do mundo ao redor, transforma o em cenário para que o diálogo se desenrole. E um bom papo desarma a gente não é mesmo
Nos transforma em poetas, em filósofos, em heróis ou em vilões, em seres mortais ou imortais, transforma nos em expectadores de nossa própria realidade. Desperta em nós toda humildade ou arrogância contida na mais profunda e insubstancial dimensão de nossa alma, e as fazem aflorar num regozijo de palavras fugitivas,que saltam de nossos lábios, feito prisioneiros escalando em fuga muralhas robustas quase intransponíveis, na busca por uma liberdade falseada e efemeramente transitória.
A verdade é que o passo da conversa deixa a gente mais lento mesmo, parece diminuir a marcha do tempo, conspirando para otimizar o instante que antecede a despedida, que nos torna novamente à realidade, onde distrair se pode ser muito oneroso.
E por fim Cessa se a conversa, os passos aceleram, a distração desaparece, ouve se as buzinas dos carros e sente se o cheiro da fumaça produzida por seus motores embrutecidos, a poluição invisível faz arder os olhos e secar a garganta. Tudo volta a sua normalidade habitual. Até logo, até amanhã!

►Indiazinha
As curvas dela eram perigosas
Não gostava das garotas vaidosas
Ela era entretida
Todos ao seu redor ela divertia
Era bela, divertida e animada
Toda manhã perguntava como eu estava
Nós dois conversávamos
Nós nos abrasávamos
Brincávamos
Ela era um tanto quanto diferente
Bastava olhar para nós, o assunto entre a gente
Qualquer conversa se tornava fluente
Muitas pessoas pensavam que ela era minha namorada
Que nada
Ela se encaixava mais como uma garota despreocupada
Pois, o que diziam sobre nós ela não se importava
Ela não "ligava", ouvidos ela não dava
Era realmente uma doida, boba
De certa forma ela era fofa
Vegetariana, brincava com ela dizendo
"Você come folha ".
Ela me ajudou quando precisei
Até o fim, conversando com ela eu fiquei
Creio que nunca me decepcionei
Por ela uma rima farei
Como forma de agradecimento
Lembro de você em meu pensamento
No passado você não fora um lamento
Que eu já deixe esclarecido
Fui feliz contigo.
O tempo não volta mais
Falta faz
Poder rir sem se preocupar
Poder brincar sem limite para me barrar
Para você a folha irei dedicar
Leia com atenção o que estou a expressar
Tente, então, se deliciar
Com os versos que irei formar
Obrigado pela ajuda que prestou
Lembro de algumas vezes que se preocupou
Não te abandonei, e amizade continuei
Porém, quando eu me formei
Nossa conexão se perdeu
Mas não esqueço do sentimento seu
Talvez você mesmo já se esqueceu do meu
Tudo bem, não é erro teu.
A nossa amizade eu guardo
Não se tornou um fardo
Alguns dizem até que por ti fui amado.
Castanhos seus olhos, eu sei
Linda, não te deletei
Acredito que não te esquecerei
Rindo de quando uma flor eu te dei
Agora, daquela vez me lembrei.
Era até quieta na sala
Mas não era "santa"
Saudades, Ana.