Frases.Tube

CalungaRita Foelker

Deus não me escuta
Calunga/Rita Foelker
Ô povo desligado! Mal agradecido. Vocês acham que Deus não presta atenção em vocês, que não faz o que vocês pedem, que não ouve vocês, que demora pra resolver os seus problemas. É ou não é verdade Já pedi tanto pra Deus Vocês dizem assim.
E acham que Deus nem deu confiança, porque vocês não vêem os efeitos.Pois eu vou falar que vocês estão todos errados, quando pensam assim. E vou até provar.
Na verdade, Deus faz tudo em função de você. Ele pode, às vezes, não ouvir muito o que vocês falam, porque vocês falam demais e nem tudo vem do coração. Então ele escuta aquelas ladainhas, aqueles petitórios, porque ele é cheio de paciência, mas não deixa de fazer o que é certo e justo. Porém, ele lhe responde através das leis da vida.
Ele responde a cada mínimo gesto, a cada pensamento.
No fundo, a vida está sempre esperando pra ver como é que você vai agir, que é pra ela agir de acordo. Ela está de olho nos seus mínimos atos, e a tudo ela corresponde com um resultado.
Isto quer dizer que Deus não responde com conversa fiada, nem fazendo todas as suas vontades, mas responde na lei de ação e reação, que é a linguagem do infinito pra você entender. Deus lhe dá o que você dá. Deus lhe cobra o que você cobra. Deus sorri quando você sorri. Mas é firme, quando você abusa.
Veja bem. Olhe pra sua vida, e perceba esta mensagem velada, nos efeitos de suas atitudes, nas conseqüências do que você pensa, diz ou faz. Você vai ver que Deus está agindo, e não está demorando, pois a sua ação vem a partir do mesmo minuto e é sempre exata e certa pra você, justa, considerando os seus motivos particulares e a sua ignorância.
Observe como tudo vem pra você, pra servir exatamente ao seu progresso e à sua necessidade. Pense nisso, pra nunca mais achar que Deus é surdo às suas palavras. Acontece que Deus só dá atenção ao que realmente interessa.

Pra que serve o seu Deus
Esta pergunta parece um absurdo, pra você
Você pensa que Deus não te serve
Tudo serve ao ser humano, ou pode servir. Tudo.
Deus pode servir pra muita coisa: pode servir pra você se sentir inferior ou superior, pode servir pra você criticar e falar dos outros, pode servir pra você se agarrar na hora do desespero, pode servir pra você conversar dentro de você, pode servir pra você culpar de tudo que não vai bem na sua vida, pra você se cobrar, pode servir pra tanta coisa!
Pra que serve o seu Deus
Você pensa que alguém ser religioso ou religiosa é um atestado de elevação Você pensa que, por crer num Deus, você é melhor que quem não crê
Crer em Deus significa pouca coisa, o importante é ver pra que você usa esse Deus.
Tem gente que usa Deus pra se segurar. Pra não fazer aquilo que considera errado ou pecado.
Tem gente que usa Deus pra se apoiar, pra justificar suas ações.
Tem gente que usa Deus pra abandonar a responsabilidade por si, jogando o destino na mão dele.
Tem gente que usa Deus pra dividir suas dúvidas, para tentar entender a vida, pra buscar lucidez nas decisões.
Eu não estou falando do Criador da Vida. Estou falando da sua idéia de Deus, da imagem que você criou e da função que você lhe deu.
Porque o ser humano é um sistema impressionante de transformação de pensamentos, cujo funcionamento está condicionado pelo seu amor ou seu egoísmo, pela crença no Bem ou no mal e pela sua compreensão particular das leis que regem a vida.
E pra você se ligar ao Deus verdadeiro, você precisa se desprender da sua visão particular, da sua idéia de Deus. Largar mão daquilo que você acha que Deus gosta ou não gosta.
Deus é um Amor profundo e uma Compreensão infinita.
Deus opera na construção e na destruição.
Deus te sustenta, mas não te segura, te ensina, mas não te impede.
Deus se abre para as inúmeras possibilidades do futuro e abraça todas com carinho.
Deus pode ouvir seu coração, além das suas palavras.
Deus te põe na vida e quer que você viva só isso!

Tudo é espiritual!
Calunga/Rita Foelker
Eu acho engraçado as pessoas ficarem procurando o lado espiritual delas e da vida delas.
Não tem nada que não seja espiritual, não tem nada que não seja uma projeção de um anseio, de uma vontade, de um contentamento ou descontentamento que vem da alma, da alma que está presa na matéria, na alma que está livre no espaço, na espiritualidade que impregna todas as criações do Universo.
Se você está aí é espiritual! Tem uma intenção, um propósito, um sentimento implícito.
Se você larga o livro e vai comer é espiritual! Cuidar do corpo, morada temporária do Espírito imortal, é uma necessidade da alma, mais que do corpo. Porque se o corpo adoecer e morrer, sua matéria se transforma em outra coisa e os átomos não vão sentir falta de você. Mas ele é importante para o Espírito que nele encarnou, porque é sua chance de experiências, sua via de progresso espiritual.
Se acaba a comida e você vai fazer compra no supermercado é espiritual! Você vai entrar em contato com os produtos da mente humana, com os frutos da natureza. Você vai lá e escolhe a maçã mais bonita, porque é para o seu filho, é para ele comer, e ele não pode comer qualquer maçã, simplesmente porque é amado por você. E a gente só dá qualquer coisa para quem a gente não ama, porque que quem a gente ama sempre tem mais de nós. O amor torna tudo especial. Isto é espiritual.
Não façam confusão gente, não pensem que espiritual é rezar, repetir mantra, fazer retiro, ser médium. Isto é espiritual como tudo e, como tudo, pode revelar a sua intenção de se ligar com as fontes essenciais da vida ou de alienar se delas.
Agora: depende de cada um encontrar a espiritualidade em tudo, na beleza e na feiúra, no caprichado e no relaxado. Depende de cada um afinar o olho para enxergar o inusitado, a vida no meio da morte, o renascimento frente à destruição, o melhor no que parece o pior
Estou dizendo que a espiritualidade muda a perspectiva que temos das coisas. Não é apenas um jeito diferente de falar e agir, um código secreto ou senha para poucos.
Varrer quintal pode ser tão espiritual quanto fazer uma oferenda se você acredita em oferendas. Tomar banho pode ser tão espiritual quanto rezar se você acredita em reza. Se você acredita em varrer quintal e tomar banho, se faz isto com pureza de sentimento e desejo do bem, é como orar ou depositar uma oferenda num altar.
Porque ocê lava os pés e pensa: obrigada, meus pés, por apoiarem meu corpo e me ligarem à Terra, que é tão linda. Lava as pernas e pensa: obrigada, minhas pernas, por se moverem bilhões de vezes, só para eu chegar onde eu quero ou preciso. E assim por diante.
Isso só pode acontecer quando você percebe que, na vida, tudo, tudo mesmo, é espiritual.

O Eu e a Mente
Calunga/Rita Foelker
"Eu não tenho vergonha de mudar de opinião.
Crescer, aprender, é mudar o modo de pensar. Quem não muda de opinião, é porque passa muito tempo sem aprender nada de novo. E vocês aí na Terra tem um nome para quem não consegue aprender que não é nada lisonjeiro! Mas é isso que são as pessoa que não mudam de opinião.
Eu mudo. Já mudei milhares de vezes, e acho ótimo esse jogo de cintura, essa flexibilidade, essa agilidade.
Quem anda com os músculos mentais enferrujados não consegue, tem que fazer um esforço muito grande para conseguir enxergar idéias e situações por ângulos diferentes.
Acredita que, se ficar mudando, vai perder a credibilidade. Mas como é que se vai acreditar numa pessoa que é fechada, que se recusa a raciocinar sobre as idéias em que acredita Se tem medo, vai ver que essas suas verdades não são tão verdadeiras assim, do contrário seriam à prova de qualquer análise! Sabe porque o povo age assim
É que vocês confundem o eu com a mente. Vocês acreditam que preservam a individualidade preservando seus pensamentos, e que os pensamentos é que compõem vocês.
Na verdade, vocês não conseguem se perceber como algo sutil e único, que não vai esfacelar, não vai se diluir, se vocês soltarem o cinturão da rigidez.
O Espírito é o ser inteligente, indestrutível, coeso.
Os pensamentos, pelo contrário, se espalham, são como o ar que você expira e se mistura com o ambiente, apesar de manter suas características, porque os fluídos podem ser comparados a uma atmosfera em que estamos todos mergulhados, que recebe as qualidades dos pensamentos que emitimos, como o ar recebe as substâncias que nossos pulmões devolvem.
Numa comparação podemos dizer que, como Espíritos, respiramos fluídos. Assimilamos do meio espiritual que nos cerca com os pensamentos e emoções dos encarnados e desencarnados que nos circundam e devolvemos, cheios das qualidades que nos são próprias e que transmitimos aos nossos pensamentos.
Mas do mesmo jeito que vocês não são o ar que expelem, os pensamentos que emitem não são vocês. Vocês são a essência, o ser que experimenta e decide, e que se enriquece no aprendizado da vida.
Vocês são aqueles que pensam, mas não são o pensamento; aqueles que sentem, mas não são o sentimento.
No fundo, somos silêncio e meditação, como um lago profundo cuja superfície se agita e, em profundidade, se aquieta. E nunca vamos deixar de ser, ainda que mudemos muito, que nos transformemos, que sejamos alguém novo todos os dias, porque Deus nos fez para sermos imortais, e isto nada vai mudar "
Texto que compõe o livro "Mestre de Mim Mesmo" que será lançado no fim deste mês.

O apoio
Calunga/Rita Foelker
" Quando eu falo em você se apoiar, é pra você ter firmeza no que sabe, no que sente, no que faz.
É pra você não ter que ir ficar buscando confirmação, aprovação, apoio, no outro.
Quantas vezes, num dia, você apóia mais o que o outro diz sobre você, do que o que você sente Quantas vezes você faz uma coisa e fica esperando alguém dizer que foi correta, que ficou boa como você fez
Isso é doença, minha filha. E se chama dependência.
Quando você não se apóia, fica na dependência do apoio dos outros. Caminhar para a independência é aumentar o apoio a si. Ser capaz de se apoiar em todos os aspectos, material, psicológico, espiritual.
As pessoas não foram criadas pelos pais para a independência, porque os pais sempre colocaram os referenciais fora dos filhos.
Quem sempre confirmava ou apoiava as atitudes dos filhos eram eles mesmos, os pais, numa disciplina autoritária, sem explicação, ou era o professor, ou era a polícia, ou era a religião E a maioria das pessoas aprendeu a fazer coisas que não contrariassem os pais, o professor, a polícia ou a religião, ainda que fossem profundamente contrárias a si mesmas, à sua vocação, à sua alma. E desaprenderam de confiar em si mesmas, no seu sentido íntimo, no seu discernimento, agora atrofiado por uma educação limitadora.
Ficaram achando que não eram boas o suficiente para patrocinar suas escolhas, suas idéias e seus sentimentos. Sempre tendo que ter o aval de alguém, ainda que este alguém fosse mais ignorante, desde que viesse com uma certa confiabilidade, nascida de razões muitas vezes inconscientes.
Apoiar se, então, é entrar nas suas razões mais profundas, é perder o medo de ser errado ou inadequado, pra ficar consigo mesmo. É assumir a responsabilidade por si, cuidar de si, sem ansiedade, sem insegurança quanto ao que os outros vão achar ou dizer.
É achar a sua opinião tão válida quanto a do outro. É dar aos seus motivos consideração igual aos motivos dos outros. É não dar a mais ninguém o poder de pensar ou falar por você, porque este poder é seu, sempre foi, e a responsabilidade do que fazer com ele é toda sua, na eternidade.
Quem sabe você possa, agora, começar a apoiar seus sentimentos como legítimos, e confiar mais neles. E quando fizer qualquer coisa, que não seja esperando o outro gostar ou agradecer, mas seja só a satisfação de realizar sua própria vontade. Simples, né
Você vai ver como a independência vai tornar sua vida muito mais simples, sem preocupação com a aprovação dos outros; sem ter que ser adivinho do que o mundo espera, pra ser leitor do próprio coração.
Se isso é caridade Claro que é! Porque aí eu sei que o que eu vou dar ao mundo vai sair de mim mesmo, do meu sentimento, da minha razão, vai ser uma doação real de alma para alma, com toda a intensidade, com todo o entusiasmo de estar fazendo algo que vem de dentro de mim, que não vem de ninguém falar ou achar."