Frases.Tube

andre bartholomeu

AJUDA AO PRÓXIMO
O que se entende por "ajudar ao próximo”, bem comecemos por sua etimologia:
"Ajudar vem da composição
de duas palavra latinas: ad (perto, junto) e juváre (ser útil, socorrer, trazer alívio e alegria). Ajudar é dar a mão, chegar bem perto, estar realmente ao lado do " [sic]
Grifei
Desta forma fica evidente que muitos afirmam que "ajudam ou ajudaram"a alguém,porém cumpre observar que não passa de pura falácia
Observa se que é praxe a afirmação descrita acima, mas será que se pode afirmar que ajudamos ao próximo efetivamente, uma vez que estamos com segundas intenções Acho que não, isso me parece mais com contraprestação de serviços ou "favores".
Sendo assim devemos atentar para a etimologia das palavras, pois fazem muita diferença no que queremos realmente expressar, pois quando ajudamos a alguém não devemos esperar nada em troca, trata se de "SOCORRER ”.
Há casos em que pessoas de melhor condição financeiras utilizam se de tal argumento para que outros, que não estão em mesma posição,façam algo que lhes seja conveniente,explico:
Suponhamos que um individuo (A) se encontre em dificuldades, como por exemplo: (A) está desempregado,vivendo de “biscates”e o indivíduo (B) por estar em posição mais confortável se propõe a ajuda lo,seja com dinheiro,seja com mantimentos,etc.tempos depois da “suposta ajuda” (B) pede para que (A) o auxilie em determinada tarefa,cumpre ressaltar que até ai está tudo bem,porém surge fato novo nesse exemplo,(A) por algum motivo pessoal não presta o auxilio ou presta em parte.
Seja qual for a posição de (A) entendo que, não poderia (B) se insurgir contra aquele que ele ofereceu “AJUDA”, pois segundo a etimologia da palavra não cabe cobranças,se assim fosse ao ajudarmos”SOCORRERMOS”alguém poderíamos exigir que esse prestasse serviços para pagar,o que não prospera
“A caridade fingida do rico não é, nele, senão um luxo a mais: ele dá de comer aos pobres, como aos cachorros e aos cavalos” Jean Jacques Rousseau
“O mal saio em vantagem,mas na linha de chegada da vida quem vai triunfar é o bem,porque a felicidade está em amar e ajudar ao próximo e não explora lo."
[sic] Alessandro de Oliveira Feitosa
É bem verdade que muitos irão contestar de todas as formas possíveis, talvez dizendo que não é verdade, não prospera,tendo como possível argumento a “MORAL”, ao entenderem que, aquele foi beneficiado por uma ajuda “DEVE” no mínimo ter consideração, mas o que esta em questão não é a moral, mas tão somente a postura, diga se de passagem, também “MORAL” de quem ajudou, pois depende da forma subjetiva da ajuda, ou seja, ajudou por amor ou ajudou para se beneficiar posteriormente
Sendo assim fica aqui,no mínimo uma reflexão no que concerne ao tema supracitado.
André Barholomeu
Rio de Janeiro 02/05/15