Frases.Tube

Alan Rodrigo

Aos poucos, os pingos de chuva caem sobre meu rosto, meus olhos brilham ao ver a clareza do céu por trás das grandes árvores floridas que fazem suas folhas desabarem no chão molhado. Minhas mãos tremem e a cada passo percebo que junto com as gotas d'água caem lágrimas.
Em volta as flores me olham e me guiam, os pássaros piam formando uma bela canção, o vento suspira no meu ouvido coisas que naquele momento eu conseguia entender.
Que sentimento é esse Por qual motivo estou assim
Meu mundo quer me mostrar algo e para isso preciso continuar andando.
Meus dedos dos pés congelando continuam firme, meus dentes batendo me faz querer chegar mais rápido, meus pensamentos visam apenas o passado, onde recebi carinho de todas as formas, onde abria os olhos e via a felicidade a minha frente mesmo sem entender direito.
Debaixo de uma árvore onde a água não cai e um feixe de sol ilumina em apenas uma direção vejo alguém que eu já sabia quem é, mas queria ter certeza. Devo olhar mais atentamente
Naquele momento um vento forte soprou em minha direção e a chuva veio em meu rosto me fazendo fechar os olhos, um frio imenso dominou meu corpo, minha alma se trancou, mas meu coração saltitou, ao abrir os olhos vi aquela pessoa me olhando, atrás dela o céu sorrindo e tudo em volta colorido, meu corpo esquentou como se estivesse sentado do lado de uma fogueira. Aquela pessoa estava olhando pra min novamente depois de tanto tempo, meus olhos lacrimejavam e meu coração sorria, já não sabia como agir, meu mundo aos poucos virava uma bela canção, a cada passo que dava a emoção do seu sorriso fazia minha alma mais feliz, apresso os passos e ao chegar a sua frente olhando em seu rosto escuto novamente algo que me fez chorar feito aquela criança de antigamente
Oi filho.

É, mesmo de dia vejo tudo escuro, meus olhos abertos mas com um fundo preto, minha força fraca, meu pensamento nulo.
Não sei se tento imaginar, não sei se devo sonhar, meu medo me magoa, meu ser não acha coerente falar.
Imagino folhas, que caem, e o céu , nuvens tristes, sem beleza, meus olhos não dá cor as cores, não ver emoções nos sons, não ver vida.
Eu olho pra minha mãos e não vejo força, tremem de medo , tremem de angustia
O quanto devo respirar não sei mais, as teclas da minha vida geram melodias, tristes, deprimentes, eu não quero ouvir e crio, mas porquê
Meus pés não sentem os passos, não escuto nem gritos de pessoas em volta, não entendo as palavras
Meus olhos não se fecham, mas não enxergo nada, meu coração exangue
Não vejo beleza, cada estrela diz algo, mas não consigo descrever, mas não desisto nunca, porquê
Não consigo caminhar, meus pés frágeis estão cansados, minha vida desesperada, vejo cacos de min pelo caminho, mas ninguém ajuda a apanhar, devo fazer isso só
Porque o vento me diz que não Poque ele sopra entre meus ombros, fazem minha alma latejar, dizem pra esperar, mas eu sei que não, porque eu não desisto Porque é tão difícil Porque as lágrimas caem, eu não quero chorar, Porque Porque
Porque Não desisto
Porque não posso
Acho que é
Mas é tão difícil,
Porque não posso voar como os passarinhos ir pra longe ver o sol nascer na imensidão do céu
Quero ver tudo colorido outra vez.

Falar é fácil
Fala tu, clarão bateu, a mão tremeu, cheguei na ação, mandei o poema, papel na mesa, não fala só escuta o refrão
Pois é, e esses dilemas, tão encravados, ta preso na minha cabeça e você do meu lado
e você fica me olhando toda seria, ta achando que mesmo assim eu não me acabo, é,
A melodia sai da minha boca mas é a tua boca que quero beijar,
Eu tou ficando impaciente, tou pirando, tou doente, tou querendo te amar
Falar é fácil, ruim é aceitar,
Tu toda linda, esse teu brilho que me pega, ele colore o preto e branco e encandeia o meu olhar
Falar é fácil, ruim é aceitar,
Tou nem ai quem num fala não escuta e a resposta vai ser musica que tu vai me ouvir cantar
Amor não entendo, o que quer dizer, procurei na minha mente, só achei o sim e o não o que é que eu vou fazer
Amor entende, é surreal, diz quantas estrelas, mas o prazer que vou te dar motel nenhum tem afinal
Calor, fervor, mantem pressão, todo dia olho o mundo em busca de um novo rumo, procurando o meu refrão,
O ar resseca o meu pulmão, traz o cheiro do gramado que preenche por completo mas que encanta o coração
Falei, gritei, cantei até o final, passo a passo nessa luta mas será que ela escuta o sentimento real
Corri, gritei, senti no final que essa mina é muito louca, a loucura que conquista até no espaço sideral
É, a melodia do amor parece filme de terror na cabeça dos imorais,
É, necessitados passam fome e esse amor que não aparece, se esconde atrás dos jornais
Ah, mas a loucura dos perdidos nunca vai ser percebido, só após causas fatais
Pois é, e essa criança aqui sozinha na porta da casa dele, só atitudes banais
Louco, puro, rouco, juro quero falar
Consigo, mas calo com medo de falar errado e se complicar
Ele que bebe e não pensa, só age sem lei sem nenhum pedestal
Ela que bate e ela chora sem pena, sem dó, uma criança afinal
Escrevo e conto história e a realidade é o que quero criar
O topo é o que geral almeja, mas topo é sem graça eu quero escalar
Fica do meu lado e percebe que teu boy consegue, vou me superar
Não preciso falar de droga, não vou seguir moda só os versos já dá
Falar é fácil, ruim é aceitar
Tu toda linda e esse teu brilho que me pega, ele colore o preto e branco e encandeia meu olhar
Falar é fácil, ruim é aceitar
Tou nem ai quem num fala não escuta e a resposta vai ser musica que tu vai me ouvir cantar